bate-boca saudável

Longe de mim criar um blog para impor opiniões, doutrinas e ideologias. É fato que quem escreve sobre assuntos polêmicos deve assumir uma posição e defendê-la arduamente, considerando as contra-argumentações recebidas como fonte de repertório e não de possíveis desavenças. Todos que se interessarem são bem-vindos

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

As culpadas!

Nas festas de fim de ano, nas férias de verão, as famílias costumam sair da cidade, mudar de ares para compensar um ano seguinte de muito trabalho. No entanto, há sempre os estraga prazeres, e, nesse caso, elas é que estão na minha mira. Festas na praia, principalmente, seguem o mesmo roteiro: palhaços sem camisa , exibindo carrões (geralmente com as prestações atrasadas) para as tolinhas , que - acredite leitor(a)- ovacionam aquelas mentes brilhantes , enquanto desfilam com seus biquínis fio dental. Se só isso fosse o problema, deixaríamos esses tolos caídos por ai. Mas eles não se contentam, precisam estragar a festa dos outros. Esse é o motivo desse texto. Nos jornais de Santa Catarina, as notícias de batidas de carro tomam conta. Quase sempre: jovens mimados e bêbados andam em alta velocidade nas cidades para impressionar as tais garotas e acabam colidindo com outros veículos. Andar nas ruas nessa época do ano é o mesmo dilema: elas se divertem com as aventuras dos bobos -e alegres- em frente à praia;no hospital, as vítimas desses irresponsáveis se multiplicam. Bom, eu sei qual é a puniçao para esses desgraçados, que acabam saindo impunes.

2 comentários:

  1. Amo ler os seus textos Gui!

    ResponderExcluir
  2. Mandando bem Itaja! Vamos ver o que uma mente indagativa e uma vasta experiência em redação serão capazes de mostrar. Continue!!!

    ResponderExcluir